Home > Atividades do Consulado
Discurso do Cônsul Geral da China Sr. Song Yang na Cerimônia do Septuagésimo Aniversário da Vitória da Guerra Mundial Anti-Fascista e da Guerra Patriótica Chinesa
2015/08/24

 

Discurso do Cônsul Geral da China Sr. Song Yang

na Cerimônia do Septuagésimo Aniversário

da Vitória da Guerra Mundial Anti-Fascista e da Guerra Patriótica Chinesa

 

Excelentíssimo Sr. Chen Xiongbin,

Presidente da Associação Pró-Reunificação Pafífica da China no Rio de Janeiro,

Excelentíssimo Sr. Regis Lermen,

Presidente da ABRAMIL( Academia Brasileira de Medalhística Militar),

Caros convidados, senhoras e senhores,

 

Boa tarde!

Reunimo-nos hoje, com reverência, diante do Monumento Nacional aos Mortos da Segunda Guerra Mundial, para que possamos relembrar a Grande Vitória que restaurou a paz sobre a humanidade, dedicarmos luto aos mortos durante a Guerra Mundial Anti-Fascista, e colocarmos uma coroa de flores ao pé deste Monumento, em homenagem aos bravos soldados desconhecidos. Em nome do Consulado Geral da República Popular da China no Rio de Janeiro, gostaria de agradecer, do fundo do meu coração, a realização desta cerimônia pela Associação Pró-Reunificação Pacífica da China no Rio de Janeiro e pela ABRAMIL, e expressar minha mais alta estima aos representantes dos veteranos da Segunda Guerra Mundial hoje presentes.

A Segunda Guerra Mundial foi a maior guerra mundial na história da humanidade, envolvendo 2 bilhões de pessoas em mais de 80 países e regiões, com cerca de 70 milhões de mortes registradas direta ou indiretamente em função da guerra. A Segunda Guerra Mundial foi uma catástrofe à civilização humana, causando um impacto profundo na história da humanidade.

A Segunda Guerra Mundial foi uma guerra de justiça, uma guerra Anti-Fascista. Neste ano comemora-se o septuagésimo aniversário da vitória da Guerra Mundial Anti-Fascista. O Brasil foi o único país na América do Sul que declarou guerra à base fascista, foi o ator principal da Coalizão Anti-Axis nas Américas. As tropas brasileiras coordenaram positivamente com as atividades dos aliados, oferecendo materiais estratégicos, apoios de segurança nas rotas marítimas, além de ter enviado a Força Expedicionária Brasileira composta de 25 mil soldados ao campo de batalha na Europa. Centenas de soldados brasileiros perderam suas vidas, dentre eles, 467 heróis encontram-se eternizados sob este Monumento.

Neste ano, também comemora-se o septuagésimo aniversário da vitória da Guerra Patriótica Chinesa Anti-Japonesa. A China foi o primeiro país a entrar na Guerra e o último a sair. A China foi o principal campo de batalha da Guerra Mundial Anti-Fascista no Oriente, promovendo a formação da Frente Unida Mundial Anti-Fascista. Os militares chineses junto com o povo chinês lutaram contra a invasão dos fascistas japoneses, contendo quase 80% da força do exército japonês, exterminando 1,5 milhões de soldados das tropas japonesas, desempenhando assim um papel decisivo na aniquilação completa dos invasores japoneses e realizando façanhas memoráveis que culminaram na Grande Vitória da Guerra Mundial Anti-Fascista. Durante os 14 anos da guerra, o grande sacrifício do povo chinês gerou mais de 35 milhões de mortes, das quais 3,8 milhões foram de militares, causando percas econômicas de mais que 600 bilhões de dólares americanos.

Há setenta anos, após árduos esforços, a justiça finalmente conseguiu triunfar sobre a maldade, a luz sobre as trevas, a civilização sobre a barbárie, e a vitória sob a Guerra Mundial Anti-Fascista e a luta do Povo Chinês na Guerra Anti-Japonesa ficaram registrados na história da humanidade. A China e o Brasil são dois países distantes. Entretanto, em batalhas diferentes, os dois lutaram contra os Fascistas juntos. Nós prezamos a memória daqueles heróis da China e do Brasil que se sacrificaram para alcançar a vitória final sob a guerra em defesa da paz mundial. Os dois povos sempre irão se lembrar sobre os grandes feitos destes bravos heróis! E os invasores, colonos e fascistas, por sua vez, serão sempre crucificados por todos os seus atos de injustiça. E qualquer desprovido de consciência à humanidade ou acões que tentem dessalinizar, maquiar e até negar a história da invasão serão igualmente menosprezados por todo o mundo.

Um velho ditado chinês diz, “O Passado é o guia para o Futuro”. A vitória é construida com sangue, a paz é lançada com sacrifícios. A história não pode ser adulterada, o mal não pode ser escondido. Diversas atividades estão sendo realizadas no mundo inteiro, em celebração ao Septuagésimo Aniversário da Vitória da Guerra Mundial Anti-Fascista. O Governo Chinês realizará um desfile militar em celebração ao Septuagésimo Aniversário da Vitória da Guerra Patriótica Chinesa e da Guerra Mundial Anti-Fascista. Tais atividades mostram a vontade em comum, de todos os povos, em valorizar a paz e evitar a guerra, refletindo o firme desejo em defender os frutos alcançados pela vitória da Segunda Guerra Mundial, em manter a ordem internacional no pós-guerra, e em evitar a ocorrência de uma nova tragédia mundial.

O povo chinês sempre trilhará, de modo inabalável, sobre o caminho do desenvolvimento pacífico. Nós, unidos à comunidade internacional, iremos firmemente salvaguardar os frutos da vitória da Segunda Guerra Mundial, bem como, defenderemos as normas básicas das relações internacionais baseadas pelos propósitos e princípios da "Carta das Nações Unidas". Ambos o Brasil e a China são países vencedores da Segunda Guerra Mundial, assim como são igualmente grandes países emergentes, portadores de importante responsabilidade sobre a paz e o desenvolvimento mundial. Estamos dispostos a unir nossas mãos com as do povo brasileiro, por todos os atos históricos alcançados em busca da manutenção da paz. Para que unidos possamos continuar a fazer contribuições para nobre causa de conservação da paz e do desenvolvimento da humanidade.

Paz para sempre, paz para mártires.

Suggest To A Friend:   
Print